A elaboração de projetos de desenvolvimento territorial na Serra do Brigadeiro, Brasil

Alan Ferreira de Freitas, Alair Ferreira de Freitas, Marcelo Miná Dias

Resumen


O objetivo deste artigo é analisar os projetos territoriais elaborados no Território Serra do Brigadeiro, Minas Gerais, no período de 2003 a 2010, buscando identificar as características e contribuições dos mesmos para inovações nas concepções de desenvolvimento rural. Foram identificados os tipos de investimento e a percepção dos atores territoriais acerca dos projetos e das concepções de desenvolvimento que os fundamenta. Conclui-se que a noção de ruralidade, antes fortemente vinculada a um viés setorial, foi influenciada pela institucionalidade criada pela política, fato demonstrado pela elaboração de projetos educacionais, cooperativistas e culturais, transcendendo o sentido predominante de desenvolvimento econômico. Este contexto indica a existência de uma dinâmica social influenciada por novas referências à promoção do desenvolvimento rural.



Palabras clave


projetos de desenvolvimento rural; desenvolvimento; território, Brasil

Referencias


Abramovay, R. (2004). A densa vida financeira das famílias pobres. In: Abramovay, R. (Org.) Laços financeiros na luta contra a pobreza, pp.21-70. São Paulo: Fapesp/Annablume.

Abramovay, R. (2001). Conselhos além dos limites. Estudos Avançados, v.15. n.43, 121-140.

Abramovay, R. (1999). Do setor ao território: funções e medidas da ruralidade no desenvolvimento contemporâneo. Relatório de Pesquisa Projeto BRA, 97/013/IPEA.

Abramovay, R. (2006). Para uma teoria de los estúdios territoriales. In: Manzanal, M. et al. (Coord.) Desarrolo rural: organizaciones, insituiciones y territories. Buenos Aires: Fundación CICCUS, pp. 51-70.

Abramovay, R. (1992). Paradigmas do Capitalismo Agrário em Questão. São Paulo: Hucitec.

Abramovay, R., Magalhães, R., Schröder, M. (2010). Representatividade e inovação na governança dos processos participativos: o caso das organizações brasileiras de agricultores familiares. Sociologias, v.12, n.24, 268-306.

Almeida, J. (1997). Da ideologia do progresso à idéia de desenvolvimento (rural) sustentável. In: Almeida, J., Navarro, Z. (Orgs.). Reconstruindo a agricultura: idéias e ideais na perspectiva de um desenvolvimento rural sustentável, pp33-55. Porto Alegre: Editora da UFRGS.

Babbie, E. (1992). The practice of social research. 6ª ed. Belmont, CA: Wadsworth.

Bonnal, P., Maluf, R. S. (2009) Políticas de desenvolvimento territorial e multifuncionalidade da agricultura familiar no Brasil, Política & Sociedade, n. 14, 211-250.

Brasil. Ministério do Desenvolvimento Agrário (2005). Marco referencial para o apoio ao desenvolvimento dos territórios rurais. Brasília (Textos para discussão, 2).

Brasil. Ministério do Desenvolvimento Agrário. (2003) Referência para o desenvolvimento territorial sustentável. Brasília (Textos para discussão, 4).

Caniello, M., Piraux, M., Bastos, V. V. S. (2012). Capital social e desempenho institucional no colegiado territorial da Borborema, Paraíba, Raízes, v.32, n.2, 11-31.

Chambers, R. (1983). Rural development: putting the last first. London: Pearson, Prentice Hall.

Coelho, V. S.; Favareto, A. (2008). Dilemas da participação e desenvolvimento territorial. Revista de Desenvolvimento Econômico, v.10, n.18, dez,15-26.

Delgado, G. (2001). Expansão e Modernização do Setor Agropecuário no Pós-Guerra: um estudo da reflexão agrária. Estudos Avançados, v.15, n. 43, set./dez, 157-172.

Delgado, N. G., Leite, S. P. (2011). Políticas de desenvolvimento territorial no meio rural brasileiro: novas institucionalidades e protagonismo dos atores. Dados – Revista de Ciências Sociais, v.54, n.2, 431-473.

Diesel, V., Dias, M. M. (2016) The Brazilian experience with agroecological extension: a critical analysis of reform in a pluralistic extension system. The Journal of Agricultural Education and Extension, ahead of print.

Favareto, A. (2007). Paradigmas do desenvolvimento rural em questão. 1. ed. São Paulo: Fapesp/Iglu. v. 1. 220 p.

Favareto, A. (2010). A abordagem territorial do desenvolvimento rural: mudança institucional ou inovação por adição? Estudos Avançados, 24, 68, 299-319.

Favareto, A., Schroder, M. (2007). Do território como “ator” ao território como “campo”: uma analise da introdução da abordagem territorial na política de desenvolvimento rural no Brasil. In: XLV Congresso da SOBER: conhecimento para agricultura do futuro. Anais... Londrina, PR, 22 a 25 de julho de 2007.

Favareto, A. (2014). Um balanço das políticas de desenvolvimento territorial no Brasil: uma década de experimentações. In: Gliche, G. (Ed.). Territórios en movimiento: hacia un desarrollo includente, pp.35-52.. Buenos Aires: Teseo.

Freitas, A. F., Freitas, A. F., Dias, M. M. (2012). Mudanças conceituais do desenvolvimento rural e suas influências nas políticas públicas. Revista de Administração Pública, v.46, n.6, nov./dez, 1575-1597.

Freitas, A. F., Freitas, A. F., Dias, M. M. (2012a). O colegiado de desenvolvimento territorial e a gestão social de políticas públicas: o caso do Território Serra do Brigadeiro, Minas Gerais. Revista de Administração Pública, v. 46, n° 5, set./out, 1201-1223.

Garcia. E. J., Dias, M. M. (2012). A estratégia participativa de monitoramento de projetos territoriais na Serra do Brigadeiro-MG. Nau Social, v.3, n.4, maio/out, 21-27.

Graziano da Silva, J. (1999). O Novo rural brasileiro. Campinas, S.P. Coleção Pesquisas, n.1. São Paulo: Unicamp, Instituto de Economia.

Graziano da Silva, J. (2001). Velhos e novos mitos do rural brasileiro. Estudos Avançados, v.15, n.43, set-dez, pp. 37-50.

Graziano Neto, F. (1982). Questão agrária e ecologia: crítica da moderna agricultura. São Paulo: Brasiliense.

Grisa, C., Schneider, S. (Org.). 2015. Políticas Públicas de Desenvolvimento Rural no Brasil. Porto Alegre: Editora da UFRGS.

Guanzirolli, C. H. (2006). Experiências de desenvolvimento territorial rural no Brasil. Campos: Universidade Federal Fluminense (Textos para Discussão).

Kageyama, A. (2008). Desenvolvimento rural: conceito e aplicações ao caso brasileiro. Porto Alegre: Editora da UFRGS.

May, Tim. (2004). Pesquisa social: questões, métodos e processos. 3.ed. Trad. Carlos A. Silveira. Porto Alegre: Artmed.

Medeiros, L. S., Dias, M. M. (2011). Marco jurídico-normativo para o rural com enfoque territorial. In: Miranda, C., Tibúrcio, B. (Orgs.). Políticas públicas, atores sociais e desenvolvimento territorial no Brasil. Brasília: IICA.

Moreira, J. K. (2009). A lógica e o potencial operativo dos projetos de desenvolvimento e de intervenção social na indução de mudança. Dissertação (mestrado em Desenvolvimento, Diversidades Locais, Desafios Mundiais: Análise e Gestão). Instituto Universitário de Lisboa.

Ortega, A. C. (2008). Territórios deprimidos: desafios para as políticas de desenvolvimento rural. Campinas: Alínea.

Ribeiro, A. C., Andion, C., Burigo, F. (2015). Ação coletiva e coprodução para o desenvolvimento rural: um estudo de caso do Colegiado de Desenvolvimento Territorial da Serra Catarinense. Rev. Adm. Pública, v.49, n.1, jan./fev., 119-140.

Schejtman, A.; Berdegué, J. A. (2003). Desarrollo Territorial Rural. Santiago de Chile: RIMISP.

Schneider, S. (2004). A abordagem territorial do desenvolvimento rural e suas articulações externas. Sociologias, v.6, n.11, jan./jun, 88-125.

Sen, A. (2000). Desenvolvimento como liberdade. São Paulo: Cia. das Letras.

Silva, L. H. (2006). As experiências de formação de jovens do campo: alternância ou alternâncias? Viçosa: Editora UFV.

Tapia, J. R. B. (2005). Desenvolvimento local, concertação social e governança: a experiência dos pactos territoriais na Itália. São Paulo em Perspectiva, v. 19, n. 1, jan./mar, 132-139.

Veiga, J, E. (2002). Cidades imaginárias: o Brasil é menos urbano do que se calcula. Campinas: Autores Associados.

Vergara, S. C. (1998). Projetos e relatórios de pesquisa em administração. 2ª ed. São Paulo: Atlas.

Wanderley, M. N. B. (2000). A emergência de uma nova ruralidade nas sociedades modernas avançadas – o “rural” como espaço singular e ator coletivo. Estudos Sociedade e Agricultura, v.15, 87-145.

Wanderley, M. N. B. (2014). Gênese da abordagem territorial no Brasil. In: Cavalcanti, J. S. B., Wanderley, M. N. B., Niederle, P. A. (Orgs.) Participação, território e cidadania: um olhar sobre a política de desenvolvimento territorial no Brasil (pp. 79-102) Recife: Editora da UFPE.


Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.




Copyright (c) 2016 Alan Ferreira de Freitas, Alair Ferreira de Freitas, Marcelo Miná Dias

Licencia de Creative Commons
Este obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial-CompartirIgual 4.0 Internacional.

Mundo agrario (ISSN 1515-5994) - www.mundoagrario.unlp.edu.ar

Centro de Historia Argentina y Americana
IdIHCS - CONICET
Facultad de Humanidades y Ciencias de la Educación

Universidad Nacional de La Plata

Calle 51 e/ 124 y 125  |  (1925) Ensenada  |  Buenos Aires  |  Argentina
Correo-e mundoagrario@fahce.unlp.edu.ar

Creative Commons 4.0 Internacional (Atribución-NoComercial-CompartirIgual) a menos que se indique lo contrario

Prosecretaría de Gestión Editorial y Difusión
Facultad de Humanidades y Ciencias de la Educación | Universidad Nacional de La Plata

Calle 51 e/ 124 y 125 | (1925) Ensenada | Buenos Aires | Argentina
Teléfonos: +54 221 4230127/4236673 Interno 1268
Correo-e publicaciones@fahce.unlp.edu.ar

Equipo de desarrollo del portal Revistas de la FaHCE

Hecho con OJS Open Journal system

Propietario: FaHCE. UNLP
Registro Propiedad Intelectual en trámite